Meu perfil
BRASIL, Sudeste, MAUA, JARDIM ITAPARK, Homem



Arquivos
 03/05/2009 a 09/05/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 25/01/2009 a 31/01/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 04/01/2009 a 10/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 10/08/2008 a 16/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 27/01/2008 a 02/02/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 16/12/2007 a 22/12/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 23/09/2007 a 29/09/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 22/07/2007 a 28/07/2007
 15/07/2007 a 21/07/2007
 01/07/2007 a 07/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007

Votao
 D uma nota para meu blog

Outros links
 Produes de cinema de Lexy Soares
 tiras de do Lexy Soares
 Roteiros de cinema de Lexy Soares
 JUstiça Eterna
 Universo Subterrâneo
 Gato Coió
 UOL - O melhor conte�do
 Projeto Continuum
 KH-Neira
 KH-Neira
 Matraca
 KH-Neira
 KH-Neira




O Divulgador
 


CAF ESPACIAL


Tem revista que, apesar de independente, já nasce com cara de profissional.Esse é o pensamento que tive ao ler a Café Espacial.Tive o prazer de conhecer a revista com o exemplar nº 2,de abril.É realmente uma revista feita com carinho,e dedicação das pessoas que levam o trabalho a sério, sendo independente, ou não.
A revista é o tipo de publicação dos sonhos de todo editor independente, pois trata de todos os assuntos que nós gostamos.Música, quadrinhos, cinema e literatura convivem lado a lado, sem que uma forma de arte comprometa a outra.
Neste nº 2, o que mais me chamou atenção foram os quadrinhos.Principalmente "Amore Lupus", de Bárbara Stracke (roteiro) e Laudo (desenhos), sobre a paixão de um cachorro por sua dona; e "A Chuva", de Mário Cau, muito interessante, por sua visão poética da solidão e da chuva.Muito bela.
O conteúdo todo da revista é bem trabalhado para informar o leitor sobre o melhor do underground.Divulgação de bandas (neste, temos The Dead Rocks), entrevistas, etc.Neste número 2, uma surpresa(ao mesmo, pra mim) é um conto feito pelo Laudo.O Conhecido quadrinhista também ataca de contista, e muito bem, diga-se, com "The Girl Has The Taste of Paçoca On Her Lips".
Uma revista feita para quem aprecia toda as formas de arte underground.Custa R$5,00, e pode ser encontrada nos pontos que vendem as edições da Quarto Mundo.



Escrito por Lexy Soares s 11h00
[] [envie esta mensagem
]





MUERTOS

Daniel do Santos está sendo uma grande surpresa do meio quadrinhístico nacional.
Com seu traço à la Frank Miller, e suas hq's "intimista-noir", ele tem lançado interessantes quadrinhos de forma independente.Primeiro, foi "10 centavos", que saiu encartado numa edição do QI.Agora, temos Muertos", que ele lançou em seu blog, depois de terminado, publicou impresso, com distribuição pelo Quarto Mundo, e novamente encartando no QI.
A história, é uma adaptação de um conto de Zanthos Aybrom.Mesmo sem conhecer o conto, ao ler a hq, dá pra imaginar onde está o conto, e onde está o quadrinhista.Afinal, a maioria das página são com os pensamentos do personagem, tendo os desenhos pra ilustra apenas o local onde ele se encontra.Mas engana-se quem achar que a hq não passa de um conto ilustrado.Pelo contrário, Daniel Santos soube muito bem evitar isso.As imagens contam a história, nos mostrando o movimento do personagem, não mostrando o óbvio que o personagem narra, como ocorreria numa adaptação mal feita.
Nela, Luiz, um bandido, está dirigindo pelas estradas do Paraguai, quando se depara em uma vila chamada Muertos.Lá, ele só encontra pessoas em um bar.Mas os freqüentadores são todas figuras mortas.E, entre pessoas conhecidas da mídia, alguns conhecidos pessoais de Luiz.
A história parece um longa metragem, com seu ritmo lento, e muitas ações acontecendo.Apesar da história não te rum ritmo cansativo, o começo demora muito pra mostrar alguma coisa, e certas passagens desse começo poderiam ser mais concisas, levando a história de forma mais direta.Mas apesar disso, a leitura agrada bastante, prendendo o leitor até o fim.
Pra quem quiser adquirir, é só entrar em contato com o autor:
http://www.ds.art.br



Escrito por Lexy Soares s 16h36
[] [envie esta mensagem
]





MUERTOS

Daniel do Santos está sendo uma grande surpresa do meio quadrinhístico nacional.
Com seu traço à la Frank Miller, e suas hq's "intimista-noir", ele tem lançado interessantes quadrinhos de forma independente.Primeiro, foi "10 centavos", que saiu encartado numa edição do QI.Agora, temos Muertos", que ele lançou em seu blog, depois de terminado, publicou impresso, com distribuição pelo Quarto Mundo, e novamente encartando no QI.
A história, é uma adaptação de um conto de Zanthos Aybrom.Mesmo sem conhecer o conto, ao ler a hq, dá pra imaginar onde está o conto, e onde está o quadrinhista.Afinal, a maioria das página são com os pensamentos do personagem, tendo os desenhos pra ilustra apenas o local onde ele se encontra.Mas engana-se quem achar que a hq não passa de um conto ilustrado.Pelo contrário, Daniel Santos soube muito bem evitar isso.As imagens contam a história, nos mostrando o movimento do personagem, não mostrando o óbvio que o personagem narra, como ocorreria numa adaptação mal feita.
Nela, Luiz, um bandido, está dirigindo pelas estradas do Paraguai, quando se depara em uma vila chamada Muertos.Lá, ele só encontra pessoas em um bar.Mas os freqüentadores são todas figuras mortas.E, entre pessoas conhecidas da mídia, alguns conhecidos pessoais de Luiz.
A história parece um longa metragem, com seu ritmo lento, e muitas ações acontecendo.Apesar da história não te rum ritmo cansativo, o começo demora muito pra mostrar alguma coisa, e certas passagens desse começo poderiam ser mais concisas, levando a história de forma mais direta.Mas apesar disso, a leitura agrada bastante, prendendo o leitor até o fim.
Pra quem quiser adquirir, é só entrar em contato com o autor:
http://www.ds.art.br



Escrito por Lexy Soares s 16h32
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]